domingo, 3 de fevereiro de 2008

Contribuindo com a humanidade

Todos acreditam piamente, que pagando seus impostos em dia estão fazendo sua parte, para melhorar a humanidade. Ao mesmo tempo acreditam, que todos os políticos sem exceção estão envolvidos em corrupção e não gastam bem o dinheiro dos impostos. Parece-me que temos aqui uma contradição.

Podemos contribuir muito com a humanidade, mesmo sem ter recursos, mesmo acreditando que não podemos naquele momento. Muitas vezes acreditamos, que estamos com dificuldades financeiras, ou que nossos recursos materiais estão em baixa.

Veja o caso de uma pessoa que adora escrever: ele não dispõe de recursos extras, mas adora escrever, sabe que nenhuma editora irá publicar algo escrito por ele, sendo ele um “ilustre desconhecido”, então, em vez de amontoar textos no HD de seu computador, ele pode muito bem publica-los na internet. Não lhe custará nada, verá outros tendo contato com sua obra, fará sucesso como se estivesse publicando um livro (talvez mais). Do outro lado haverão muitos, que simplesmente não estão dispostos a comprar livros, mas existirão também aqueles que não poderiam fazê-lo, de forma alguma, por não ter recursos disponíveis (Ter um computador, não é sinonimo de possuir dinheiro para comprar livros continuamente). Então estará ajudando a quem necessita, apenas fazendo exatamente o que mais gosta.

Será que em um cenário destes, vale mesmo a pena, colocar todos os direitos da obra, sob reserva? Mesmo sabendo que os espertinhos irão copiar e usar de uma forma ou de outra? Aliás, quem nunca fotocopiou um livro, na época de escola?

Atirar a primeira pedra...


Copyleft © 2008 Sincero Zeferino Filho (OhEremita)

Um comentário:

Juli disse...

Bom dia! Reflexivo. Que olhar damos ao mundo? Q olhar o mundo tem para nós? Q olhar desejamos receber? Penso que se olharmos com amor, a humanidade retribuirá com amor. E como amamos? Amando-nos e amando o próximo. Vendo o outro como extensão de nós. Sei q é assim q vc age e pensa. Segue semeando amor. Bj poesia