domingo, 24 de fevereiro de 2008

Software Livre, cordeiro em pele de bicho papão

Digo ao meu amigo.
Ei!
Vem,vem!
Veja só, o que a muito descobri.
Eu Sempre gostei de computadores. Editar textos sem consumir papéis (pobres arvores), planilhas eletrônicas maravilhosas para as contas do dia dia.
Me disseram que existia um tal Software Livre.
“Mas o que seria isto?”
Ah!
Softwares, Aplicativos, Programas, são nomes diferentes para designar programas de computador.
“Hummm!”
“Mas por que Livre?”
“Nossa!”
“Isto nos lembra das possibilidades, de que existam uns pobres coitados que não sejam livres.”
É!
Existem sim!
Você!
“Eu!?”
Sim, vocês pobres usuários, que não têm informação alguma sobre seus sistemas, como eles funcionam internamente, o que eles estão fazendo quando usam sozinhos a internet, enquanto o inocente usuário navega por suas páginas favoritas, pode ver o sistema entrando em outros lugares que ele desconhece.
“Hã!”
“Que horror!”
“Já percebi mesmo!”
Me diz este infeliz.
“Mas de nada adiantaria eu ter acesso a estas informações, não saberia interpretá-las.”
Ele acrescenta com ar impotente.
Ora meu amigo!
Você poderia contratar um técnico, que certamente saberia interpretar tais informações, se elas estivessem disponíveis.
“E não estão?”
Me diz ele, com quele pavor genuíno no olhar.
A terrível constatação: seus preciosos dados, suas informações pessoais, estão sordidamente disponíveis, aos fabricantes daqueles, aparentemente inocentes, programas que ele usa em seu computador.
Ele já ouvira falar dos spyware, malware.
“Santo Deus!”
É a única expressão que lhe resta.
“E o software Livre?”
“Se é livre, deve ser pior ainda!”
Engano seu, meu querido amigo!
O que é livre é o projeto do software, que eles chamam de Código Fonte.
“Então!”
“Foi isto que eu disse!”
“Todos sabem como funciona!”
“Deus do céu!”
Sim!
Todos os programadores do mundo que quiserem, saberão como aquele programa funciona, então não adiantaria nada colocar algo malicioso escondido. Pois todos saberiam.
“Ufa!”
“Finalmente uma boa noticia!”
“Mas deve ser muito caro?”
Não é caro é gratuito.
“Como pode ser isto?”
“Onde já se viu?”
Simples!
O programador que faz Software Livre, o faz porque gosta de programar.
Por entender a filosofia de transparência, que deve existir em um programa de computador.
“Mas ele vive de que?”
Ora ora!
Um programador que cria um programa e divulga para os outros na internet, se torna conhecido e seu trabalho, seu estilo, suas técnicas também, então terá portas abertas, em qualquer empresa da área de informática.
“É Verdade!”
Além do mais, as mega empresas que produzem computadores, ficam rido de uma orelha à outra, com a possibilidade de existirem softwares, que elas possam bancar com pequenas doações e patrocínios e que possam ser usados gratuitamente por qualquer um que comprar seus computadores.
Não gastando com softwares, seus clientes gastarão com máquinas novinhas e cada vez melhores.
já pensou?
“Como é que eu não soube disto antes?”
Você sabia, só não acreditava.

Veja os detalhes:





Copyleft © 2008 Sincero Zeferino Filho (OhEremita)

Um comentário:

Juli disse...

Bom Dia! Criativo e objetivo. De uma forma espirituosa e genuína, vc nos apresenta um universo em expansão. SUCESSO. "Idealista sem Fronteiras"! Bj poesia