domingo, 22 de junho de 2008

Ser Forte

Ser forte...
É preciso.
Nuvens espessas...
Uivante ventania...
Tormenta!

Os francos sucumbem.
Arvores tombam...
Prédios desabam...

Vazio...
Silêncio.
Calmaria...
Brisa leve.

Tremula doce raminho...
Alegre!
“Frágil...”




Copyleft © 2008 Sincero Zeferino Filho (OhEremita)

Nenhum comentário: