sábado, 16 de julho de 2011

De quem será o Brasil das próximas décadas?

Por que?


Convivendo com diferentes pessoas, nos diferentes níveis e variadas áreas de atuação, na sociedade e no mercado de trabalho do Brasil, tenho observado alguns detalhes interessantes e minha intenção é compartilhá-los aqui.

Os rapazes

Vejo neles um desinteresse constante, pelos estudos e pelo trabalho, principalmente no que diz respeito a motivação para aprender o novo, seja o que for, estão sempre cheios de vontades e verdades.
Possuem carros bem tratados, o “som” desrespeita a todos, seu dirigir desconsidera os demais.
A festa é deles, só sua individualidade conta.

As moças

Elas por sua vez, demonstram grande interesse pelos estudos, muita dedicação ao trabalho, grande facilidade de comunicação com quem quer que seja. Obedecem com presteza, ordenam com imparcialidade.
Possuem carros, imóveis, bons níveis de escolaridade, se vestem adequadamente, se comportam com extrema educação.
Seus pertences, antes de serem ostentação, são mais utilidade.

Nas próximas décadas

Os proprietários e diretores, serão sempre aqueles com visão de futuro, seja homem ou mulher.
Atividades técnicas e científicas, não terão outras mãos e mentes, que não as das moças de hoje para sustentá-las, já que necessitam de dedicação e conhecimento.
As atividades produtivas, a cada dia pertencem mais às máquinas automáticas.


Pobres rapazes...




Copyleft (C) 2011 Sincero Zeferino Filho (OhEremita)

2 comentários:

Cárlisson Galdino (Bardo) disse...

Estaríamos caminhando para uma nova era matriarcal?

Sincero Zeferino Filho (OhEremita) disse...

No Brasil é este cenário que que eu vejo, no resto do mundo, as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço, possivelmente por lá também a coisa se encaminhe assim.
Pensando neste "Matriarcado" de que você fala, imagino se não serão elas no comando, que irão por fim às guerras e nos levar ter finalmente uma civilização.